Aquele que quiser colocar-se ao lado do seu Senhor para servi-lo, deve primeiro tornar-se novo.

13/04/2012 20:58

 

     Uma vez mais ainda se repetem os vozerios estridentes de seres humanos que arrogam para si o direito de pertencer aos servos fiéis, chafurdam e embaraçam a visão daqueles que em tempo poderiam ainda despertar para o reconhecimento da palavra sagrada, quem dentre os que chamam para si próprio a atenção, ainda podem trazer dentro de si a verdadeira humildade, tão necessária para o despertar daqueles que ainda dormem pela indolência, acham eles que com sua vaidade e arrogância, ainda poderão ser capazes de despertar no próximo o anseio pelo reconhecimento da palavra? O servo Fiel deve ser o exemplo claro daquilo que diz cumprir, não diverge, não cria conflitos, não substima o livre arbítrio, nunca é capaz de lançar palavras asquerosas que culmine com a reputação do direito a livre escolha, por acaso o Senhor em sua palavra alguma vez se utilizou de tais atitudes? Alguma vez procurou estar em evidencia? Atrai para si a atenção?  Muito pelo contrário, procurou sempre estar afastado desse tipo de atitudes, manteve-se calado em face de qualquer sordidez, sendo ele próprio o exemplo claro da mais pura humildade.

    Reflitam, pois, quem dentre os chamados fiéis daquela época e de hoje compreendeu plenamente as palavras claras deixadas pelo Filho de Deus e as colocou na prática como o mais forte exemplo para a mudança. Alguns dentre os chamados fiéis já procurou compreender o porquê Cristo escolheu os seus Discípulos entre os homens simples da época? E não entre os letrados e sacerdotes Fariseus? Poucos foram aqueles que se tornaram capazes de compreender isso, preferindo continuar como os escribas e fariseus da Época de Cristo, temendo em perder o poder.

O ser convocado não lhes dá o direito de dominar os outros com suas atitudes, mas de apenas colocar-se no viver exemplarmente conforme a palavra, assim como  serem os primeiros a viver a palavra e na mais pura humildade tornar-se referencia para os que ainda precisam se modificar.

Alheio a tudo isso, caminhou e caminha nos dias de hoje os chamados fiéis que se auto glorificam em suas próprias imagens, exigindo para si o direito de serem colocados no topo da montanha, como se o caminho trilhado por eles até agora fosse o mais eficaz e verdadeiro.

Quando o senhor exigiu que vivêssemos conforme a sua palavra, exigiu que vivêssemos a palavra de forma exemplar, caminhando sempre no sentido apontado pela mesma em todas as suas sentenças , só dessa maneira seria possível futuramente através do atuar fiel, o Cumprimento do dever.

A primeira coisa exigida nesse processo, foi o de caminhar de tal maneira que não causassem nenhum tipo de sofrimento ao próximo, essa era a primeira sentença a ser aplicada na vida de cada um que reconhecesse a palavra. Infelizmente não foi o que ocorreu.

     Somente na fidelidade poderá existir o verdadeiro Amor, e como características básicas para o cumprimento do dever pela fidelidade, a humildade e a simplicidade  devem estar a frente no comando do espírito.

Quando o senhor exigiu o cumprimento da palavra através do próprio vivenciar, colocou como parte desse processo também a realização de uma nova construção terrena, mas isso dependia e depende até os dias de hoje o atuar terreno, porque sem prática nada adianta a teoria. A verdadeira obra humana se evidencia nos seus feitos terrenos, somente através do atuar do espírito em consonância com o conhecimento adquirido, poderia surgir daí coisas novas e nobres.

Mas quem dentre os nobres fiéis compreendeu plenamente isso, que numa casa prestes a ruir, reformá-la não adiantaria.

   Toda base de construção daquilo que deve tornar-se novo, só poderá surgir a partir de nós mesmos, iniciando esse processo. Mas não foi isso que surgiu no compromisso assumido pelos chamados fiéis, que ao invés de unidos se colocar a frente formando uma base para nova construção, apenas aguardaram que alguém o fizesse, como queriam que um novo Reino pudesse surgir daí, sem obras a fé é morta, isso não conduz um povo rumo ao novo.

O novo só poderá surgir quando a fé tornar-se em obras(conforme Cristo Falou), as obras trazem os verdadeiros  reflexos dos atos, sem ações não poderá haver construção.

Para colheita dos frutos deve-se primeiro cultivar as sementes, somente daí as sementes se desenvolverão, florescerão e frutificarão, mas necessitam de todos os cuidados, o grande equivoco foi o fato de acharem que cultivando as sementes já seria o suficiente para o soerguimento de uma nova sementeira.

Tudo na vida requer cuidados, mesmo na mais simples atividade terrena, devemos apenas observar a natureza que sempre exemplifica na forma mais simples, que nenhuma semente poderá brotar se o solo antes não for preparado e bem cuidado, nada poderá se desenvolver daí se não acompanharmos pessoalmente o desenvolvimento natural das plantas, para isso não basta permanecer á distância observando, mas cabe a nós estarmos pessoalmente executando.

A exemplo disso os Enteais cumprem fielmente com o seu trabalho, empenhando-se sempre no cumprimento da vontade de Deus.   

A base natural em qualquer povo ou nação, deve iniciar-se pela Política, pois é a política que rege os povos, Mas para que se construa algo novo dentro desse processo é necessário o atuar e formar a base para uma nova construção nessa política, nesses atuais modelos nenhuma nova construção poderá surgir, mas será também pela política que surgirá o novo, basta que cada um de acordo com as suas capacitações possa desenvolver suas verdadeiras aptidões,  foi exatamente aí onde o espírito humano mais falhou, pois, permitiu que a direção dos povos fosse assumida  por seres humanos não ligados a Luz, esqueceram de lutar, lutar para tomar o poder de volta e não permitir que as trevas continuassem a exarcebar seu poderio, levando os povos a completa decadência, foi nisso que o ser humano falhou, foi exatamente isso que permitiu com que as trevas assumissem a direção de todos os povos da terra durante o Juízo, a luz cumpriu o seu papel mas o ser humano não, agora amargaremos a pior de todas as decepções, a vergonha de termos negligenciado por tanto tempo a obra da Luz.

Tudo acontecerá de maneira diferente, essas palavras ditas pelo filho de Deus(Abdruschin), trouxe a sentença desse negligência,  mas a palavra se cumprirá integralmente.

Nessa sentença está claramente dito, não fizestes conforme vos indiquei, apenas permaneceram parados esperando que as realizações acontecessem, ao invés de se colocarem a frente para realização daquilo que estava previsto.

Muito poderia ter sido aplainado nos caminhos de sofrimento dos seres humanos, mas ele preferiu permanecer no caminho cômodo que leva a perdição, agora deverá passar pelas mós das Leis de forma plena, até que a terra seja limpa e uma nova construção seja iniciada.

Muitas das sentenças proferidas pelo Senhor, dizia apenas que a palavra auxiliaria na mudança para a construção do novo Reino na terra, se o ser humano, principalmente os Convocados se enquadrassem as mesmas, tudo dependia da chave de mudança tomando a direção acertada, para que o Novo Reino iniciasse sem muito sofrimento, ele não precisava perder-se no caminho, pois tinha em mãos a palavra que possibilitaria a mudança da chave, para isso era necessário apenas o reconhecimento e o enquadramento a nova palavra. caberia ao próprio ser humano realizar isso, estando ele na direção acertada, auxiliaria o seu senhor na execução do futuro reino, mas a escolha tomou rumos diferentes, a própria  Humanidade preferiu continuar no caminho anteriormente escolhido, dessa forma tudo o que poderia ter sido amenizado, ocorrerá agora de forma plena, de acordo com os caminhos já previamente escolhidos, que certo modo já estavam previstos dentro da lei, onde tudo deverá ser cumprido de acordo com a Lei, pois a lei não pode ser modificada, nem mesmo o senhor poderia alterar suas próprias palavras já ditas e escritas, pois cada palavra se cumprirá integralmente no seu devido tempo.

Nesse processo devemos ainda lembrar que; o já semeado terá de ser colhido, a possibilidade do perdão estava previsto na palavra que foi recusada pela maioria dos seres humanos e não cumprida pelos fiéis.

Hoje foram poucas as sementes que frutificaram, essas deverão formar a base para a futura construção no novo solo prometido, porque essa realização fazia parte da sagrada promessa do Senhor em compromisso com a sua missão na terra.

Nesse processo apenas os rumos dos acontecimentos foram temporariamente bloqueados, apenas temporariamente até o retorno do senhor novamente a terra,  pois tudo cumpre-se nele que é a própria lei , tudo o que o ser humano semeou e continua a semear deverá agora ser colhido.

    Para a época atual muitas promessas deverão cumprir-se, entre elas está, o fechamento do ciclo do Juízo, a nova construção dirigida pelo próprio Filho do Homem na terra, e o enquadramento do ser humano as verdadeiras leis da Criação, dessa vez sem o ser humano na direção, ele comprovou ser incapaz de cumprir de maneira fiel as dádivas da luz, com isso cumpre-se também a promessa do senhor quando falou que por um determinado tempo o livre arbítrio seria retirado do ser humano até que ele se enquadrasse as verdadeiras leis da Criação.

A época para o Cumprimento dessa promessa deverá iniciar em breve quando a purificação for concluída.

 

Autor desconhecido