China pede calma por lançamento de foguete norte-coreano

23/03/2012 06:30
PEQUIM, 23 Mar 2012 (AFP) -A China pediu nesta sexta-feira calma e moderação, a três semanas do lançamento previsto de um foguete norte-coreano, depois que o governo japonês ordenou a preparação de sistemas de defesa antimísseis.

"Todas as partes devem manter a calma, agir com moderação e evitar ações que possam complicar a situação", declarou o porta-voz do ministério chinês das Relações Exteriores, Hong Lei.

A China, principal aliada da Coreia do Norte, já havia manifestado sua preocupação pelo lançamento deste foguete, destinado, segundo os norte-coreanos, a colocar um satélite em órbita, enquanto a Coreia do Sul fala de um tiro de míssil disfarçado.

A Coreia do Norte anunciou na semana passada que realizaria o lançamento entre 12 e 16 de abril.

As autoridades japonesas, por sua vez, temem que o foguete ou restos do mesmo caiam em solo japonês ou em águas territoriais.

Na próxima semana, o primeiro-ministro japonês, Yoshihiko Noda, deve dar, segundo algumas fontes, a ordem formal de destruir o foguete caso ele ameace o território japonês.

"Ordenei preparar a mobilização dos sistemas PAC-3 e navios de guerra equipados com Aegis", declarou nesta sexta-feira à imprensa o ministro japonês da Defesa, Naoki Tanaka.

As Forças de Autodefesa - nome oficial das Forças Armadas do Japão - dispõem de dois dispositivos complementares de defesa antimísseis: bases de mísseis terra-ar Patrios Advanced Capability-3 (PAC-3) e destróieres equipados com o sistema de combate Agis, que permite disparar mísseis interceptadores Standard Missile-3 (SM-3).

boc-seb/zm/arz/ma