O último Brado de alerta(A grande purificação da Humanidade)

03/11/2011 19:42

 

   Após a sentença do Juízo final dada por Abdruschin(1929), iniciou-se o último ciclo dos acontecimentos finais,  com essa sentença, deu-se o inicio do grande período conhecido como “A grande purificação da Humanidade na terra”, desde 1929  a humanidade passa pelo pior período já vivenciado na terra, já se passaram 82 anos, mas ainda teremos alguns anos para o fim desse período, até o término , a humanidade e a terra já estarão purificadas.

Mas o que foi prometido na época da grande purificação da humanidade?

Abdruschin deixou como legado a “Mensagem do Graal Na Luz da verdade”, essa Mensagem  na forma de leis universais, expressam a sentença final para cada ser humano da terra e de outros planos da Matéria fina, as Leis contidas na Mensagem do Graal, sentenciam o ser humano ao seu próprio gládio Judicial, dentro desse processo a própria palavra em forma de leis , passa a ser o juiz de cada ser humano, diante dela estará  o ser humano julgando-se a si próprio, a escolha dependerá da tomada de decisão final de cada um, nenhum ser humano da terra,  poderá argumentar que não lhe foi dado a possibilidade do conhecimento, nenhuma sentença poderia ser realizada, sem o completo conhecimento e a decisão final de cada um.

Se o ser humano é capaz de reconhecer a palavra ou não, é uma decisão unicamente dele, ninguém poderá obrigá-lo a decidir, a única possibilidade está na palavra, a cada nova encarnação foi-lhes dado as possibilidades de resgates, se essas possibilidades foram negligenciadas, é de inteira responsabilidade de cada espírito humano.

Até o ano de 1929, o ser humano podia resgatar em reencarnações diversas,  durante várias vidas terrenas, a partir de 1929, esse processo mudou, com a sentença do Juízo, iniciou-se o grande ciclo de todos os acontecimentos ligado a Obra Humana, conforme Cristo havia proferido em suas sentenças e advertências”por suas obras os reconhecereis”  

Com a vinda do prometido espírito da verdade(Abdruschin), que Cristo prometeu para o Juízo final, iniciou-se  aqui na terra, o último ciclo iniciado em tempos remotos ,  do qual Jesus fez várias referências  em sua  palavra, veio pela primeira vez na época de Moisés, naquela  época já preparava-se para sua futura missão na terra, a época do grande juízo universal, o seu retorno ocorreu no final do sec. IX  para o Séc. XX, na Alemanha/Austria.

Sua missão consistiu em trazer uma nova palavra, para que assim  a humanidade pudesse ainda em tempo ser resgatada antes do Juízo final, foi no inicio da divulgação dessa nova palavra que desencadeou-se duas grandes guerras mundiais, que culminou  no maior resgate que a humanidade pode vivenciar.

      A obra humana encontra-se em seu estágio máximo, seja ela boa ou má, a grande colheita será realizada, ambas terão de se mostrar durante o Juízo, deverá surgir como efeito máximo durante esse período da grande purificação da humanidade na terra.

    Os efeitos de todos os acontecimentos na terra já vem se evidenciando à muito tempo, ainda há muitos efeitos que surgirão nessa fase final do Juízo  como frutos resultantes da sementeira cultivada pelo ser Humano no passado. 

A sentença, “tudo quanto é morto na criação, deve ser despertado para que se julgue” já perdura desde 1929, essa sentença apenas mostra o efeito final de cada acontecimento ligado a obra humana na terra, que desde o inicio do Juízo entrou em movimento impulsionado pelas leis da criação(lei da reciprocidade, lei de atração da igual espécie e lei da gravidade), os seres humanos da terra jamais poderiam imaginar, que o tão prometido juízo final já se processa há vários anos, ele sequer tomou conhecimento disso,  apesar de observar que na terra tudo está em processo de mudança, um fervilhar de coisas ocorrendo ao mesmo tempo, poucos se tornaram conscientes disso, dessa forma caminham a esmo sem nada compreender.

Mas o que significa o Juízo para a Humanidade? Ninguém se deu conta que esse juízo se realiza automaticamente sem a interferência de um juiz para sentenciar, o que vale agora é o sim ou não, mas esse tomada de decisão dependerá unicamente do ser humano individual. Muitas religiões e seitas, acreditam que um filho de Deus tenha que descer até essa terra  para julgar a cada um conforme as suas obras, isso não é possível, pelo simples fato que, o criador não interfere em suas leis automáticas, tudo se realiza conforme o atuar da obra humana diante da lei, a própria lei perfeita diz que “tudo o que o ser humano plantar isso ele colherá”, portanto o juízo do ser humano está inteiramente ligado as suas próprias ações diante da lei, o resultado dessas ações formaram no decorrer de várias gerações(o resultado da obra Humana), é essa obra que surgirá como efeito no Juízo, esses efeitos trazem os prós e os contras de acordo com o que está latente na alma humana, esse efeito pode se evidenciar de diversas formas,  através da dor, do sofrimento ou também poderá se evidenciar na mais pura alegria, assim como também evidenciar a capacidade de reconhecimento de todo errado de até agora.     Necessário agora durante o juízo é reconhecer para corrigir, tornar-se consciente dos erros e procurar corrigi-los através do conhecimento da verdade trazida pelo filho da Luz(Abdruschin), somente a verdade é capaz de elucidar  toda a mentira que culminou na queda do espírito humano desenvolvido da Criação posterior , hoje nada poderá deter o juízo já em curso, até o fim desse ciclo, muitos acontecimentos ocorrerão dando o último aviso para que o espírito humano desperte, pois caso o espírito não desperte , então deverá passar pelas mós das leis e com isso condenado a morte eterna.

  Abdruschin em seu livro “ Na luz da Verdade” Mensagem do Graal,  foi o portador da verdade, trazendo a ultima possibilidade de graça durante o Juízo final, sendo essa Mensagem a Verdade em forma de Leis,  que sentenciará o ser humano de acordo com as suas obras, o ser humano só precisará se esforçar para compreender e viver conforme a nova palavra, transformando dentro de si os valores encontrados, e passando a viver de acordo com eles, dessa forma o espírito se tornará capaz de corrigir seus próprios erros, tornando-se assim um novo ser humano.

Mas, o que acontecerá após esse período do  grande juízo de Deus na terra, que ceifará  grande parte dos seres humanos imprestáveis , a previsão sobre esse acontecimento também foi dado na Mensagem, mas muitos sequer refletiram  sobre a grande verdade que tinham em mãos, aquilo que deveriam ter tomado como decisão e levado a reflexão,  não saiu do patamar dos que ainda querem caminhar apoiando-se nos outros, a verdade em absoluto poderia tornar-se objeto de escórias, nem tampouco guiar grupos que continuassem a seguir de maneira cega as palavras dadas para reflexão, o analisar de forma aguçada era uma exigência do Senhor e juiz, que logo de inicio tratou de afastar qualquer pretexto para preguiça espiritual, poucos se deram o trabalho de analisar, poucos levaram a palavra a reflexão, muitos  se deixaram  guiar pelo turbilhão indolente de espíritos humanos, que mesmo fazendo parte do grupo não tiveram a capacidade de compreender essa  verdade em sua essência.

Em nenhuma instância foi dito que a palavra poderia ser modificada, nem alterada, mas puro e simplesmente foi exigido do espírito humano que ele compreendesse a palavra e vivesse de acordo com ela, do contrário  não teria sido necessária trazê-la.

Onde estava a sinceridade daqueles seres humanos que se colocaram como fiéis ao seu senhor, tanto no cumprimento da palavra como no seu auxilio? Não foi esse o resultado que o senhor esparava deles, a mais pura traição.

O que devemos esperar hoje no fechamento de ciclo dos últimos acontecimentos para o inicio do reino de Deus na terra?

Será que não continuam dormindo como naquela época? E quando o senhor vir a precisar deles novamente estarão prontos para servi-lo?

Se lhes dissessem que foi dado uma nova possibilidade de novamente servi-lo? Como reagiriam? Acreditariam? Ou como broncos novamente o repudiariam como fizeram nas épocas anteriores?  

Sobre os questionamentos acima gostaria apenas de trazer a tona mais uma vez as palavras e sentenças dados por Abdruschin em sua mensagem do Graal “ Na luz da verdade”.

“Minha Missão é de natureza espiritual e não terrena”

Todos já refletiram sobre o conteúdo simples dessas palavras? Elas não foram escritas de forma direta como brado aos ouvidos humanos? Então porque duvidam da sentença dessas palavras, porque não se atentam para o seu mais singelo efeito elucidativo.

Será que queremos continuar cometendo os mesmo erros que perduram desde a época de Cristo, quando ele revelou ao ser humano que a sua missão era de natureza espiritual e o seu reino não era desse mundo?

O ser humano foi incapaz de compreender essas simples palavras,  a elucidação só veio através de Abdruschin , do contrário continuaríamos no erro, assim como os Cristãos protestantes continuam a insistir nesse erro até os dias de hoje.

Mas o que diz a sentença “minha missão é de natureza espiritual e não terrena”, nesse contexto Abdruschin  já separa uma realização da outra, ou seja , ele quis dizer que a sua missão era puramente espiritual, não caberia a ele a realização da missão terrena onde  iniciaria o futuro reino do milênio, mas a sua missão era unicamente trazer a nova palavra por escrito deixando-a como legado as futuras gerações após a grande purificação da humanidade depois do Juízo final. Ninguém se deu conta que não caberia a ele auxiliar a humanidade na execução da palavra na terra, mas o próprio ser humano(os Convocados ) é que deveriam se colocar a frente dando inicio a sua execução, mas o que aconteceu nesse fato, o ser humano não compreendeu essa exigência da luz, ao invés de se colocar na dianteira pronto para realização daquilo que era seu dever na terra, tratou logo de afastar essa idéia, concluindo que essa incumbência só caberia a Abdruschin. Uma vez que Abdruschin não teve tempo hábil pra isso, porque partiu antes do tempo previsto,  passaram então a divulgar, que o futuro reino, talvez, nem fosse mais possível de ser implantado.

Como podem duvidar assim da Palavra, esquecendo-se que essa mesma palavra é  lei,  não podendo ser  modificada.

Dessa forma novamente os erros de interpretação cometidos no passado, tanto na época de cristo como na época de Abdruschin na Alemanha, também se propagaram para época atual, e esse erro pode trazer sérias dificuldades no reconhecimento do futuro  Filho do Homem na terra.

Agora onde cabe uma futura missão do Filho do Homem na terra, os erros de interpretação da Mensagem na época atual  culminaram em apagar o brilho do filho do Homem, inclusive na interpretação confusa dos dois enviados nessa fase final do juízo.

Más de que forma podemos encontrar a clareza dos fatos para entendermos a separação entre esses dois enviados da Luz, será que Abdruschin em sua mensagem  quando se referia ao filho do homem, estava se referindo a si próprio? ou será que estava falando de uma 2º pessoa? quando dizia sobre o Filho do Homem, o futuro próximo dará a resposta por si mesmo, ele sempre se referiu a uma 2º pessoa e não a si próprio, mas nunca procurou colocar-se de forma direta nessa anunciação, porque sabia que não havia chegado o momento para isso, a humanidade precisava primeiro compreender a Mensagem e passar a viver de acordo com ela, só dessa maneira teria sido fácil ao ser humano se colocar de maneira espontânea a serviço do Filho do homem quando chegasse a sua época, Em suas palavras ele nunca se referiu a si próprio como sendo o filho do homem, mas sempre como Abdruschin o Filho da Luz.

Com isso não quero afirmar que ambos não sejam filhos da Luz ou de Deus, o que quero afirmar é que cada um atua de maneira diferente em suas missões nessa época do Juízo Final.

Abdruschin sempre procurou deixar claro que a sua missão estava ligada a missão espiritual nessa época do Juízo final, portanto coube a ele trazer o novo saber espiritual iniciado em tempos remotos por Jesus o Amor de Deus,  ele não só trouxe o esclarecimento de tudo aquilo que o ser humano torceu no decorrer de várias gerações(as palavras de cristo), mas também trouxe todo um novo saber para dar continuidade a missão iniciada por Jesus naquela época.

Somente dessa forma o ser humano estaria apto a receber em seu meio o filho do Homem, aquele que permanecerá eternamente como mediador entre Deus e o ser humano.

O  próprio nome já diz em sua essência “ o Homem que está em Deus” ou seja , aquele que se encontra  mais próximo da espécie humana,  sua essência  ancorou uma pequena parte do Inenteal Divino, dessa forma  formou o elo de ligação entre o espiritual mais inferior com o espiritual superior, podendo dessa forma através do vivenciar na matéria entender melhor o falhar do espírito humano, e dessa forma intervir auxiliando na correção dos erros.

                                                                                                                  Autor Desconhecido