O cumprimento da grande Profecia.......

13/12/2011 19:19

 

     Uma pequena cidade foi escolhida outrora para servir de ancoragem da verdade na época do grande Juízo Universal. Escolhida foi esta parte da terra para que daqui pairasse a Luz da verdade, que deve deflagrar o mais importante acontecimento da história universal.

Diante de uma vidente e dos olhos que não pestanejam foi narrado com fidelidade inquebrantável e precisão todos os ignominiosos acontecimentos que rodearam o início e o fim do cumprimento da mais importante de todas as profecias, deixadas pelo Filho de Deus, o portador da verdade, Jesus de Nazaré.

No momento certo e em data especialmente reservada para isso, todas as criaturas humanas terão a oportunidade de conhecer a verdade que os libertará de todas as trevas, antes disso, deverão seguir seus próprios caminhos baseados único e exclusivamente na restrita capacidade intelectual. E que, portanto, devem aguardar pacientemente até se cumpra a hora almejada, mas devem, seguir os caminhos que vos conduzirão a almejada altitude.

O povo escolhido recebeu em tempos passados e remotos em sua terra natal, uma importante ascendência, oriundas de terras distantes e longínquas, que chegou e se fixou as margens de um pequeno riacho e que deu início ao povoamento da futura Terra da Prosperidade, isso ocorreu há exatos 13.333 anos. Dessa tribo formada por nove pessoas, vieram em busca da terra escolhida e aqui se fixaram para dar início ao povoamento do lugar. Na mesma época outro grupo formado pelo mesmo número de pessoas seguiu destino diferente e pousou nas proximidades de outra terra prometida, assim ficaram designados quais os povos que deveriam receber a ancoragem da luz, nos mais importantes momentos das grandes transformações universais. A terra prometida de Israel e a terra escolhida Brasil.

Passado um longo período de espera, os habitantes da antiga Mesopotâmia se dividiram em importantes povos que construíram ao longo dos anos, um dos maiores impérios da história antiga da humanidade. A civilização da Babilônia, uma das mais influentes e importantes da mesopotâmia nasceu as margens do Rio Eufrates e ao longo de seus mais de 5 mil anos construiu um dos mais importantes sistema de governo, baseado na centralização do poder, que após séculos de decadência, foi revitalizado pelas mãos de seu inesquecível imperador Nabucodonosor II. A Babilônia reuniu ao seu redor todo o esplendor de uma civilização que juntou a sua constituição o saber espiritual de todos os povos que juntos formaram a base do conhecimento para todos os demais povos da humanidade. A Babilônia foi habitada por um povo ímpar em seu desenvolvimento: os sumerianos. Criadores da escrita cuneiforme, o povo sumeriano foi de grande destaque na história da humanidade. Além disso, o povoamento da civilização estava ligado diretamente a mais importante civilização da história da humanidade, situada no Atlântico norte a enorme ilha protegida por rochedos costeiros, íngremes, possuidora de uma natureza muito rica e de animais em grande parte já extintos. Uma gigantesca mudança se fazia necessária naquela parte da Terra. O povo, insistentemente advertido a migrar para outras regiões, poderia ter sido salvo por completo. Porém, nem todos atenderam aos chamados e as advertências trazendo como conseqüência a morte e destruição da grande civilização de Atlântida, que sucumbiu em uma noite e um dia. Ainda hoje é objeto de pesquisa de muitos cientistas. Atlântida foi a porta de saída para o povoamento da Terra escolhida e da Terra prometida.

Na metade do período acima citado foi construída com o objetivo de se tornar o grande e impressionante livro de pedra, obra essa, que traduz em sua magnífica arquitetura a verbalização de uma poderosa linguagem que testemunhará e certificará, à vinda do Senhor de todos os mundos à terra e sua importante missão terrena, a grande obra do Egito foi construída há mais de 6.000 anos pela força dos Enteais gigantes e pela sabedoria dos caldeus. A grande Pirâmide do Egito irá revelar seu segredo pelas mãos de um homem que conduzirá o destino de seu povo pela via de um bastão que conduzirá em suas mãos.

Tudo que aqui está sendo narrado deverá servir de ponte imperecível, da importante conexão entre os antigos povos e de sua infinita sabedoria, para que possam entender a atuação da luz nos tempos atuais.

Há 385 anos, o missionário Franciscano Frei Christóvão de Lisboa, percorreu a Vila do Ceará com destino ao vilarejo do Fortim do Amparo, com o propósito de atender ao convite de um fiel amigo. No percurso, além de serem atingidos por nativos inimigos e selvagens, fizeram uma mística parada no berço do nascimento da civilização, que deveria no momento certo ser conduzida ao seu destino final. Com o auxilio de um nativo desgarrado de sua tribo, aporta finalmente no monte santo com o propósito de cumprir sua importante missão terrena, na solidão da noite, sua força interior dá início a confecção da grande certidão de nascimento da nação escolhida, a terra abençoada fica durante um século livre de todas as trevas, até que se cumpra à hora dos primeiros chamados.

Um rio separava o território de duas nações indígenas: Tapuias e Arariús que durante séculos reinaram absolutos no território sagrado que deveria no momento especialmente reservado para esse fim se tornar o ponto de ancoragem da luz.

A trajetória histórica do lugar abre espaço para que no momento certo a luz penetre em sua plenitude e provoque os meios necessários para a instalação da nova civilização. Em 21 de junho de 1729, a velha índia Mecejana com seus 103 anos de idade, entregou nas mãos do 3º ouvidor da capitania do Ceará, Antônio Loureiro, uma cabacinha untada com fios de resina, nela continha um grande tesouro, a certidão de nascimento da nova civilização, somente a partir daí e pelas mãos do Padre pernambucano Antônio dos Santos da Silveira, que 09 anos depois cumpriu a promessa sagrada da edificação da capela. A obra teve início em 04 de novembro de 1738 e é concluída em 31 de julho de 1739, sobre forte influência religiosa, surge diante do monte santo, uma capela que serviu de ponto de partida do povo escolhido.

Na carta profética deixada por Frei Christóvão de Lisboa há menção de tesouros escondidos, já naquela ocasião, despertou de forma inescrupulosa a ambição de alguns seres que habitavam o lugar, movidos pela ganância e cegos pela fé, atiçaram o fogo das trevas e fizeram o construtor da capela partir ferido do lugar, que ele mesmo ajudou a construir.

A nova civilização surge e recebe o primeiro nome de Olho d’água das Almas e de Senhora Santana, em seguida a posse de uma fazenda por Padre Silveira promove a segunda denominação do lugar, Curral Velho e assim após a saída do religioso a terra e seu povo seguiram seu destino em busca do desconhecido e misterioso desfecho final.

Passados 23 anos após a inauguração da capela, nasceu no dia 23 de maio de 1772 na localidade de Pau Caído, em Santana do Acaracú, uma criança que se tornou um homem de grande influência. Após a independência do Brasil foi convocada a primeira constituinte e o santanense Tenente José Mariano de Albuquerque Cavalcante fez parte da primeira constituinte representando o Ceará, após a mudança de imperador foi nomeado por Pedro II, Presidente de Província do Ceará, pôs em execução no Ceará o Código de Processo Criminal do Império e instalou em 08 de Julho de 1833 a Tesouraria da Fazenda. Principal homem de confiança de Pedro II foi ainda presidente de mais duas províncias Santa Catarina (1834/35) e Sergipe em 1837. Foi representar o imperador em um congresso em Paris e de lá trouxe a primeira amostra de café ao Brasil, onde cultivou em seu sitio Freicheiras na serra da Merouca. José Mariano faleceu em 20 de agosto de 1844, aos 72 anos em seu sitio Guapemirim no município de Majé no Rio de Janeiro.

Dois anos antes do falecimento de José Mariano, nasceu em 31 de agosto de 1842, em Sant’Anna o homem que ao longo de sua trajetória de vida percorreu Caminhos e abriu espaços que antes, nenhum santanense havia ocupado, dotado de uma invejável capacidade para sua época, ele foi o segundo espírito desenvolvido que abriu os caminhos rumo a luminosa pátria escolhida, João Cordeiro da Costa, fez em sua existência terrena, tudo que um homem pode fazer. Foi Senador da República, Deputado Federal, Presidente de Província do Ceará, Prefeito de Alto Juruá no Acre (antes havia sido nomeado para governar o território do Acre, se recusando a assumir tal função), Presidente da Caixa Econômica no Ceará, da Junta Comercial e da Associação Comercial cearense, foi ainda o primeiro Secretário da Fazenda da história cearense, amigo pessoal de Floriano Peixoto que o chamava carinhosamente de meu caboclinho do norte. Foi fundador do Jornal o Libertador e da Sociedade Libertadora Cearense. Protagonista do acontecimento histórico mais importante de nossa história foi o grande responsável pelo fim da escravidão no Ceará, o que lhe rendeu com exclusividade o título de General da Abolição, foi industrial, comerciante e o homem mais brilhante de nossa história, contribuiu para que o Ceará fosse designado através de José do Patrocínio como a TERRA DA LUZ. Morreu em 20 de maio de 1931, aos 89 anos de idade na cidade de Fortaleza.

No ano de morte de José Mariano e dois anos após o nascimento de João Cordeiro, nasceu em Licânia o 3º espírito de luz, em 07 de janeiro de 1844. José Mendes Pereira de Vasconcelos, ao longo de sua vida foi um homem dedicado ao próximo, foi vereador, presidente da Câmara Municipal de sua cidade, Juiz Municipal e sua primeira comarca foi Russas, foi ainda Promotor de Sobral, deputado estadual e vice-presidente da Assembléia (onde contribuiu para o fim da escravidão no Ceará), Deputado Federal e ainda Senador representando o Ceará. Escreveu o Jornal o Município de Sant’ Anna e em outros periódicos do Ceará, morreu como presidente do Conselho Particular da Sociedade São Vicente de Paula, aos 75 anos de idade em 06 de agosto de 1915, após sofrer um infarto correndo atrás de um garrote na casa da Aurora, atual Pedregal.

Um ano antes da morte de João Cordeiro, nasceu em Licânia no dia 13 de janeiro de 1930, 0 4º espírito iluminado, Francisco das Chagas de Vasconcelos, homem dotado de invejável capacidade intelectual e de formidável oratória, foi reconhecidamente um grande jurista, foi o prefeito mais jovem de Santana do Acaraú, deputado estadual por 03 mandatos e deputado federal duas vezes, sendo que uma assumiu como suplente. Disputou vaga para o senado, mas foi derrotado por José Lins de Albuquerque. Assumiu ainda, inúmeras funções públicas no governo do Estado. Após 30 anos, perdeu o reinado e o comando político de Santana do Acaraú em 1988 para seu primo carnal João Ananias Vasconcelos Neto. Encerrou sua vida pública em 1996, seu último mandato eletivo foi o de vereador. Advogou até seus últimos dias, falecendo no dia 24 de agosto de 2003 na cidade de Fortaleza.

Após a apresentação da vida das quatro personalidades políticas mais influentes da história de Santana do Acaraú, quero afirmar que por trás desses homens há uma forte predisposição espiritual que deveriam ter cumprido com fidelidade inquebrantável na preparação dos caminhos daquele que viria e que deveria, em tempo especialmente reservado para esse fim, assumir a condição de comando da terra escolhida.

Movido pelo sentimento da luxuria, o último espírito enviado falhou na execução de sua missão terrena, quebrando definitivamente a corrente de ligação com a luz, provocando desequilíbrio na terra prometida e obscurecendo os caminhos do enviado da luz. Pouco será mencionado sobre o falhar daqueles que deveriam, com a força que emanava de seus espíritos, contribuir para no momento certo, aplainar os caminhos do grande enviado da LUZ.

Santana do Acaraú ao longo de sua história foi palco e cenário para a produção dos mais elevados vultos da sabedoria e da intelectualidade do país, aqui foi o berço do nascimento das mentes mais brilhantes e atuantes da história, esses espíritos foram agraciados e movidos pela força da atração da igual espécie espiritual, que no momento certo manifestou sua grandeza e rejubilou a luz na terra escolhida.

Faz-se necessário o destaque de alguns nomes da atualidade, que com a mesma grandeza de outrora fizeram suas estrelas brilharem e ficaram imortalizados na história por seus feitos e conquistas, em todas as áreas surgiram ao longo de um século, homens e mulheres que levaram o nome de Santana do Acaraú ao estrelado santanense, cearense e brasileiro.

Dr. Joaquim Anselmo Vasconcelos foi o médico de Dom Pedro II; Padre Joaquim Severiano Vasconcelos e Padre Arimatéia Cisne, foram os melhores oradores sacros da igreja católica; DR. José Ubyrajara Alves, foi o primeiro PhD de todas as áreas do conhecimento da história cearense; José Osvaldo Soares foi o melhor médico da América Latina; Dona Yolanda Ponte Vidal Queiroz é a presidente do Grupo Edson Queiroz; Auricélia Alves Queiroz é a empresária dona da rede de Farmácias pague Menos; José Alcides Pinto renomado poeta, escritor e ganhador de diversos prêmios nacionais de literatura; Audifax Rios, renomado artista plástico, escritor e jornalista; Adirson Vasconcelos, jornalista, advogado e escritor renomado que retratou Brasília a cidade sem limites e o DF em mais de 25 livros; os desembargadores Maria Celeste Tomás de Aragão e Manoel Céfas Fonteles Tomás. O Corregedor Geral do Ministério Público, Maurício Carneiro.

A lista é infinita e os nomes brilham intensamente onde quer que estejam, seja pelo talento, arte, cultura, sabedoria, medicina, literatura, empreendedorismo ou inteligência, o povo escolhido ganhou importante reconhecimento na Terra da Luz e recebeu o singelo título de ‘berço da intelectualidade cearense’ e um dos berços da sabedoria brasileira. Leva ainda o título de terra da medicina, pelo elevado número de médicos existentes e que são filhos genuinamente da terra de Santana.

Ao mesmo tempo em que se tornou grande diante de todas as áreas do conhecimento, o povo e a terra santanense, foi nos últimos anos se tornando berço de outras condições ligadas diretamente ao raciocínio (livre arbítrio) o que certamente produziu nesse período a queda da gigante Santana do Acaraú, analisemos os fatos:

Nos primórdios da história resgatados, encontramos a sedimentação da chegada de um grupo de pessoas que vieram de muito longe há mais de 13 mil anos, esse pequeno grupo de pessoas habitou a margem direita do riacho das garças, a partir deles surgiu o povoamento de todo o Vale do Acaraú, esse pequeno grupo formado por 09 pessoas, sendo cinco homens e quatro mulheres eram os descendentes da antiga e remota civilização de Atlântida, refugiados no Brasil, após o anúncio da catástrofe que destruiria pouco tempo depois a grande ilha no Atlântico Norte. Durante muitos anos o grupo recém chegado desenvolveu todas as habilidades ligadas a cultura, tradições e relações existentes entre si, baseados na elevada capacidade e dotado saber espiritual, foi permitido ao povo dar início ao povoamento do lugar através da fusão entre as pessoas que aqui chegaram, pois apenas dois membros, possuíam laços familiares.

Após longos e demorados séculos, a descendência da civilização perdida foi testemunha dos mais importantes acontecimentos ligados a luz, entre eles, o nascimento de todos os iniciados e enviados da luz que foram encarnados na terra, onde destacamos: Khisna, Moises, Lao TseAbdruschin, Zoroastro, Budha, Maomé, e os dois filhos de Deus Jesus e por ùltimo Abdruschin na Alemanha/Austria. Alguns já são personagens bastante conhecidos da população mundial, outros como Abdruschin, são conhecidos apenas por um seleto grupo de pessoas que tiveram a oportunidade de manter uma conexão mais profunda com a luz. Cada uma dessas encarnações teve importante influência, sobre os destinos e a condução terrena dos povos e das civilizações onde nasceram. Os mais influentes e admirados foram sem dúvidas  Jesus e Abdruschin, os Filhos de Deus.

Fez-se necessário abrirmos parênteses para que haja uma melhor compreensão dos fatos, no entanto temos plena convicção de que muitos ficarão perdidos e nada compreenderão, a essas pessoas só resta aguardar seu sinistro destino, pois não conseguiu a tempo se livrar das trevas que o cerca. Mesmo assim através do esforço próprio será capaz de sacudir a poeira de sua própria indolência e buscar a compreensão necessária para receber as elevadas palavras que vos são dirigidas.

Santana do Acaraú, ao se tornar o berço da nova civilização escolhida, trouxe como conseqüência os efeitos da lei da atração da igual espécie e assim sendo foi palco para importantes e inexplicáveis fatos marcantes da vida do povo.

Sua origem é rodeada de uma impressionante narrativa, onde o enredo só se encontra em dramas fictícios da dramaturgia brasileira. Baseado nas diferentes fases vivenciais da civilização, é chegada a hora da separação dos justos e dos ímpios e assim em breve espaço de tempo soará a hora do grande processo de transformação que se aproxima, prestem séria atenção.

O ano de 2012 é o fechamento do último ciclo, antes do GRANDE JUÍZO FINAL. O Juízo Final teve início no ano de 1914 quando eclodiu a primeira guerra mundial e que portanto, deverá perdurar por mais de 58 mil dias, quem conseguir fazer os calculos acertadamente chegará ao período mais próximo do grande dia.

Em 2012 completam 6.666 anos da última grande transformação sofrida pelo planeta, entenda.

 

Autor Desconhecido