Revelações Inéditas da História do Brasil - Roselis Von Sass

Revelações Inéditas da História do Brasil -  Roselis Von Sass

Revelações Inéditas da História do Brasil
Roselis von Sass

 

Roselis von Sass propõe ler o Brasil de uma forma espiritualizada. Sua narrativa se dá a partir de três momentos considerados fundamentais para a história do Brasil: os Povos Antigos, a Independência e a Construção de Brasília.
Muito da nossa história permanece evidente e marcante através do que estamos acostumados a designar por mitos e lendas. Em uma narrativa minuciosa - discorrendo sobre Ophir, Tupan-an, Tamoios, Tupis e Guaranis -, a origem do povo brasileiro passa a ser ponto de partida para o entendimento da nossa identidade.
A escritora efetua um exame dos fatos que antecederam a Independência do Brasil e culminaram com a emancipação política do país e revela a atuação fundamental de personagens da nossa história, assim como a importância da imperatriz Leopoldina no contexto político da época.
A história de Brasília revela fatos desconhecidos, capazes de preencher as lacunas que surgem quando tentamos entender as razões desta construção: "No presente relato serão dados a conhecer acontecimentos que, embora remotos, justificam a afirmação de que a construção de uma grandiosa cidade em Goiás já havia sido planejada ainda antes do Descobrimento do Brasil pelos portugueses..."
Uma envolvente viagem pelas origens e caminhos de um Brasil cercado por uma forte condução.

 

Quando Pedro Àlvares Cabarl, á testa de suas treze aventureiras naus, aportou nas costas do Brasil atual, teve, assim como o astrônomo da frota João Matias, uma Curiosa impressão.

-  A sensação que tenho, disse, é como se estivéssemos em porto bem conhecido de uma terra natal! João Matias acenou com a cabeça, concordando que exatamente isso era o que também vinha sentindo. O mesmo e estranho efeito dominava parte da tripulação. Dessa maneira nem Cabral nem João Matias poderia recriminar o fato de alguns de seus homens, que já tinham atado relações com os indigenas, terem deixado de retornar a bordo, ao levantar dos ferros, para viagem de regresso a Portugal.

     Cabral tratou logo de achar um nome para a terra recém-descoberta. O mesmo fizeram João Matias e os Padres Franciscanos que faziam parte da comitiva. Um dia, de manhã, João Mataias, manifestando seu ponto de vista, declarou que a nova terra, ou a Ilha, deveria chamar-se, "Vera Cruz" no que foi apoiado por Cabral igualmente desejoso de uma denominação que se referisse ao Símbolo da Cruz. Os Franciscanos, por sua vez, também ficaram contentes com o nome escolhido. Na nova terra, a Cruz, o nome de Cristo e o seu sacrificio, pela humanidade teriam de ser pregados necessáriamente aos nativos. João Matias, entretanto, ressalvou logo que, a dizer a verdade, não havia propriamente pensado na Cruz de Cristo ao fazer aquela sugestão, que lhe ocorrera intuitivamente, todavia para não ser desonesto queria, também, relatar o fato  de ter visto, na tarde do dia anterior, uma Cruz refletida na fulguração vermelha do sol poente. Os Franciscanos não levaram muito a sério esse depoimento da visão de uma Cruz no disco solar , porém Cabral sorriu em silêncio, porque também ele havia presenciado do seu posto na nau Capitânia, aquele estranho por do sol com o sígno da Cruz...   

 

Trecho extraído do Livro - "Alguns pormenores sobre o descobrimento do Brasil"

 

Para aqueles que se interessarem pelo assunto, vide Livro acima.

 

Para maiores informações, acesse o site www.graal.org.br