Revelações de Ramatis sobre o Astro Intruso - 1ª parte

02/07/2012 06:53

 

Mais uma vez pesquisando as diversas mensagens que dia-a-dia se apresentam na internet, trechos de algumas delas estão servindo para reforçar aspectos apontados no texto que disponibilizei com o título “A Ascensão da humanidade e o Planeta Terra, segundo Emmanuel e Ramatis”. Os fatos que estamos vivenciando atualmente como terremotos e enchentes constantes ceifando vidas, o comportamento cruel e avarento dos homens que não se sensibilizam com a fome e miséria de seus semelhantes, a deturpação dos valores de caráter e moral ao considerar importante uma vida somente voltada para os interesses materiais e nenhuma relevância no tocante a caridade e o amor por obras que demonstrem a grandeza da evolução espiritual, podem ser considerados como um grão de areia no deserto face ao tamanho das mazelas que estão assolando o nosso querido Planeta Terra.

Meu propósito é chamar a atenção para uma reflexão interna referente a forma como estamos conduzindo a relação material e espiritual individual e coletivamente e a melhor forma de fazer isto é descrevendo alguns dos parágrafos do livro “O Astro Intruso” de Ramatis, psicografado por Hur-Than de Shidha em julho de 2004. Este livro contém revelações feitas por Ramatis as quais foram postadas por mim no texto referenciado acima.

A importância das mensagens contidas no livro não se refere pura e exclusivamente aos adventos de natureza física que estão por vir com a passagem do Astro Intruso sobre o planeta, Ramatis nos adverte quanto a que tipo de comportamento a humanidade adotou ao longo de milhares de anos e porque muitos serão arrebatados da Terra, durante a passagem do planeta intruso.

Face a importância do conteúdo e sua extensão, estarei descrevendo e postando o conteúdo do livro em vários períodos distintos até sua finalização, o primeiro apresentado nesta data.

A forma como está descrito o livro refere-se ao diálogo de perguntas do médium e as respostas de Ramatis.

CAPÍTULO 1 – SOBRE A TERRA

Pergunta: Quando se pergunta a alguém o porquê dos espíritos encarnarem, a resposta é sempre a mesma: “para que resgatem seus carmas de vidas passadas”. Mas o que leva o espírito a ter essa sequência de encarnações? “Pelas faltas que vêm cometendo através dessas diversas encarnações”. Mas o que originou a primeira encarnação?
Ramatis: Quando uma criança nasce na Terra ela não é colocada ao relento na rua, desprotegida e sem ter a mínima noção sobre seu estado, apesar de que isso muitas vezes acontece. O normal é ela ser colocada em um berço ...
O mesmo ocorre quando um espírito é criado por Deus. Ele não é deixado à deriva no Universo infinito, ... O espírito é colocado em seu primeiro berço, a matéria, onde poderá ter suas primeiras noções de limite e distância, vindo futuramente a entender sobre o que é infinito. Da mesma maneira que sua compreensão a respeito do tempo na vida física lhe concederá no futuro o conceito do que vem a ser espaço atemporal e eternidade.
Dessa forma o espírito vai aos poucos entendendo sobre si mesmo, sobre o Universo e sobre Deus. E, gradualmente, sobre o seu próprio potencial junto à criação divina, na construção de seu microcosmo.
Portanto, a primeira encarnação é a colocação de um espírito recém nascido em seu primeiro berço. Onde, por ser ainda imaturo, cometerá inúmeras faltas, precisando retornar a outros berços, creches e escolas pelas reencarnações até que aprenda.
O caminho natural daí em diante atravessa diversas escolas, da mesma forma como uma criança na Terra... E cada plano material, através dos incontáveis planetas existentes para esse fim... A Terra é uma escola...assim como a vida pulsa em bilhões de planetas em todo o Universo, onde espíritos freqüentam cursos pertinentes aos seus estágios mentais. E CADA PLANETA CONFORME O ESTADO EVOLUTIVO QUE SE APRESENTA, POSSUI CICLOS QUE CORRESPONDEM NUMA ESCOLA AOS ANOS LETIVOS. TAIS CICLOS DIFEREM DE UM PLANETA PARA OUTRO, EM FUNÇÃO DAS NECESSIDADES CARMÁTICAS DE SEUS HABITANTES. (Pg.06)

Nota deste relator: Descrevi uma parte do texto no último parágrafo em maiúsculo e negrito para que possamos a medida que discorrer a leitura nos diversos parágrafos, entender por meio de uma associação entre eles o propósito da mensagem de Ramatis.

Pergunta: No caso da Terra, como se dividem esses ciclos?
Ramatis: CADA CICLO POSSUI 13.332 ANOS, sendo iniciado pela passagem periódica do astro intruso quando este tangencia a órbita planetária... Atualmente a Terra está iniciando o terceiro milênio da Era Cristã, porém no curso do ÚLTIMO MILÊNIO DO ATUAL CICLO QUE CHEGA AO FIM, O 13º.

Pergunta: Gostaria de uma explicação mais detalhada sobre... ciclos da Terra.
Ramatis: ...CADA CICLO INCORPORA NA HUMANIDADE NOVOS ESPÍRITOS AINDA EM APRENDIZADO PRIMÁRIO, OS QUAIS SUBSTITUEM OUTROS QUE DEIXARAM O ORBE, SEJA INDO PARA ENCARNAÇÕES NO ASTRO INTRUSO OU PARA PLANOS MAIS EVOLUÍDOS.
...Cada ciclo é diferente dos demais, e a rotatividade dos espíritos encarnados, com sua disposição para a pesquisa e o estudo da matéria é que determina as conquistas tecnológicas. Por essa razão, inúmeros espíritos de luz encarnam no decorrer dos ciclos para levar ensinamentos científicos e religiosos, de modo a alavancar a dinâmica do desenvolvimento no orbe...
...A TERRA SERÁ SEMPRE UMA ESCOLA PARA ESPÍRITOS EM APRENDIZADO. Por essa razão, não esperem que o planeta se torne um paradigma da espiritualidade, sem sofrimentos e sem provações, pois esta não é a sua função estabelecida... Ela poderá apresentar inúmeras melhorias, mas não deixará de ser uma escola. (Pg.07)

Pergunta: Poderia explicar com mais detalhes a questão de certos ciclos poderem ser melhores do que outros posteriores em termos de evolução?
Ramatis: Vamos comparar cada ciclo da evolução espiritual na Terra a um ano letivo, quando bons alunos, através do livre-arbítrio, esforçam-se para aprender os ensinamentos que lhes são ministrados através das missões e das provações...
NA HISTÓRIA DA TERRA, HOUVE ALGUNS CICLOS EM QUE A HUMANIDADE OBTEVE GANHOS MATERIAIS E ESPIRITUAIS EQUILIBRADOS EM FASE DE ELEVADO DESENVOLVIMENTO, a pontos da maior parte dela ser promovida a cursos mais adiantados em outros orbes. Isso não impediu, entretanto, que ALGUNS CICLOS POSTERIORES, COMO O ATUAL, APRESENTASSEM SITUAÇÃO AQUÉM EM TERMOS DE QUALIDADE, porque tudo depende do livre-arbítrio daqueles que estão ingressando na escola. (Pg.08)

Pergunta: Entendo então que não se deve confundir evolução espiritual da humanidade com evolução espiritual do indivíduo?
Ramatis: UM GRUPO DE ESPÍRITOS QUE FORMA A HUMANIDADE DE UM CICLO PODE APRESENTAR GRANDE EVOLUÇÃO ESPIRITUAL NAQUELE CICLO... OUTRO GRUPO QUE INGRESSE NO CICLO SEGUINTE PODE APRESENTAR EVOLUÇÃO, PORÉM NÃO O SUFICIENTE PARA ABANDONAR A TERRA, permanecendo nela também no ciclo posterior. O que difere entre os dois grupos é a capacidade de aprendizado. Todos evoluíram porém em velocidades diferentes. Por essa razão, podemos ter grande número de “alunos repetentes”, ou mesmo transferidos para o astro intruso, fazendo com que um determinado ciclo seja similar a um ano letivo de pouco progresso.
O mesmo acontece com as encarnações. ALGUNS ESPÍRITOS ATINGEM GRANDE PROGRESSO EM VÁRIAS ENCARNAÇÕES SEGUIDAS, E SUBITAMENTE, NUMA NOVA ENCARNAÇÃO, DEIXAM-SE LEVAR POR QUESTÕES QUE ATRASAM A VIDA ESPIRITUAL ADQUIRINDO NOVOS CARMAS. (Pg.09)

Pergunta: Isso em parte explica o porquê da Terra se conservar sempre como um plano de provas e expiações?
Ramatis: ...A cada ciclo novas levas de espíritos são transferidos para o orbe terrestre com a finalidade de prosseguirem em seus estágio probatórios... A TERRA ERGUE-SE COMO UMA IMPORTANTE ESCOLA À DISPOSIÇÃO DA ESPIRITUALIDADE, VISANDO APRIMORAR A EVOLUÇÃO DAQUELES QUE ENCARNAM. Ela é um orbe de passagem, um estágio transitório... A Terra foi construída para esse fim. (Pg. 09)

Pergunta: Então a Terra no próximo ciclo não será uma escola mais aprimorada?
Ramatis: Será, claro que sim, sofrerá importantes reformas que a tornarão uma escola com mais recursos... que permitam aos antigos e novos alunos melhor aprenderem e desenvolverem suas respectivas habilidades. ENTRETANTO, INÚMERAS IMPERFEIÇÕES HUMANAS CONTINUARÃO EXISTINDO, PRINCIPALMENTE ENTRE OS NOVOS ALUNOS ORIGINÁRIOS DE ESCOLAS MAIS DISTANTES, E ENTRE ALGUNS QUE DESEMBARCAREM DO ASTRO INTRUSO.
Quando o astro intruso passou pela última vez, há 13 mil anos, também realizou forte procedimento higienizador no planeta, e muitos benefícios foram implantados pela espiritualidade e por aqueles que migraram para a Terra trazendo novos conhecimentos. Os quais formaram a nova humanidade, a atual. (Pg.11)

Pergunta: Por que tantos avisos quanto a chegada do astro intruso?
Ramatis: Porque AINDA HÁ TEMPO PARA QUE MUITOS REFLITAM SOBRE OS ATUAIS MOMENTOS DO ESPÍRITO E VENÇAM SUAS IMPERFEIÇÕES, NÃO SINTONIZANDO MAIS COM AQUELE ORBE HIGIENIZADOR (PLANETA INTRUSO). Trata-se de um processo muito difícil para cada um, mas que precisa ser realizado, pois ainda há tempo. Caso contrário, não haveria a necessidade de aviso sobre a chegada daquele corpo celeste. (Pg.12)

Nota deste relator: Ao longo do texto Ramatis nos descreve sobre o propósito do Planeta Terra para a espiritualidade e porque estamos aqui, reiterando por diversas vezes a importância do ciclo de 13.332 anos necessários ao progresso evolutivo da humanidade. Ficou claro o propósito do planeta intruso ao passar pela Terra, contribuindo com a renovação dos espíritos que chegam e daqueles que se vão, promovendo a continuidade de seus ciclos de aprendizado. Uma particularidade a ser observada, atualmente há muitos relatos na internet sobre o planeta intruso conhecido como “Nibiru”.

Na próxima postagem estarei descrevendo mais detalhes sobre a narrativa de Ramatis referente ao astro intruso e seu papel higienizador.

Prof. Sidney Santana