Revelações de Ramatis sobre o Astro Intruso - 5ª parte – As consequências da passagem do astro intruso

02/07/2012 08:16

Nesta quinta parte dos comentários de Ramatis sobre o livro “O Astro Intruso”, o retrato que o Planeta Terra viverá em consequência da passagem do orbe intruso, sem dúvida tornará a existência do homem sobre o planeta um desafio como aqueles que vemos em cenas de filmes catastróficos. Ao ler o livro em referência, por diversas vezes me senti entristecido pelo fato de que todo o avanço que o homem experimentou nestes últimos 200 anos, trazendo o progresso do mundo material para ampliar sua qualidade de vida, na leitura do livro, este período é apenas um grão de areia em um imenso deserto dentro dos propósitos de construção da vida eterna. Por mais que seja difícil ver o progresso da humanidade sobre o planeta se desintegrar, se faz necessário entender que há uma lei universal que rege todos os organismos vivos, o da evolução. Se este é o fim de um ciclo sobre o planeta ele é mais um dentre os 350 mil ciclos de 13.332 anos vivenciados pelos encarnados e desencarnados sobre o Planeta Terra. Nestes últimos tempos estamos sendo chamados a prover nossas mudanças interiores, considerando que no plano divino está previsto o progresso para todos e consequentemente podemos estar escrevendo nosso plano de vida futuro em decorrência de nossas ações no tempo presente. O ser espiritual desejado para este novo mundo está hoje presente no plano terreno, cabe a cada um preparar-se, mantendo a chama de sua lanterna acesa, vigiando e orando pelo progresso coletivo da humanidade. Este é o meu consolo, este é o propósito que brilha nos caminhos que estão por vir.

Pergunta: A Terra apresentará nova inclinação, após a passagem do astro intruso, qual será?
Ramatis: Os homens não calculam como as imperfeições que eles desenvolvem pesam no campo material. Quanto mais se afastam individualmente de Deus, mais atraem matéria para seus corpos densos, e essa matéria que plasmaram com seus atos réprobros...A humanidade como um todo aglutina para ela mesma enormes cargas negativas que prendem os homens cada vez mais à Terra, por isso denomino os que se afastam de Deus de “pés de chumbo”. E muitos pelas maldades que cometem deveriam ser chamados de “mãos de ferro”, porque tem suas mentes inundadas por pensamentos grosseiros. Tudo isso gera para o planeta uma aura provida de plasmas extremamente densos e pesados...QUANDO O ASTRO INTRUSO PASSAR PELA TERRA PROVOCARÁ A MUDANÇA DE EIXO, QUE VOLTARÁ A TER UMA INCLINAÇÃO PRATICAMENTE NULA. (Pg.52)

Pergunta: O que acontecerá com a Terra logo após a passagem do astro intruso?
Ramatis: ...VULCÕES ENTRAM EM ERUPÇÃO E TERRAS SUBMERSAS EMERGEM DO FUNDO DOS OCEANOS...diversas áreas litorâneas do planeta serão tomadas por águas, após forte degelo das camadas polares. Durante meses MAREMOTOS VARREM A TERRA, e compensações isostáticas se verificam provocando terremotos, tremores e furacões. Epicentros serão apontados em áreas que não conheciam TERREMOTOS E FENDAS SURGEM alterando terrenos antes estáveis. CHUVAS DE CONVECÇÃO SERÃO FREQUENTES, acompanhadas de raios e de trovoadas cuja sequência parecerá não ter fim. (Pg.53)

Pergunta: Será então uma fase de terremotos e maremotos?
Ramatis: Explosões serão ouvidas com frequência na maior parte do planeta, fruto das acomodações da crosta...As 48 horas que se seguem à passagem do astro intruso serão de dinâmica inimaginável em termos de variações geográficas e climáticas. A VIDA NA TERRA SERÁ POR LONGO TEMPO VOLTADO PARA A SOBREVIVÊNCIA. OCORRERÃO DESENCARNES EM MASSA, DEVIDO À FOME E AOS DESASTRES CLIMÁTICOS, obrigando os homens, no início a migrar regularmente à procura de regiões mais prósperas em termos de recursos hídricos e alimentos. (Pg.53)

Pergunta: O astro intruso deixará que tipo de herança quanto ao clima da Terra?
Ramatis: É preciso entender o significado de consistência denso-etérea que caracteriza o astro intruso. Vamos exemplificar. A Ação de um obsessor se verifica pela sua presença energética negativa, atuando sobre o campo mental de um encarnado. Além de afetar o corpo denso do obsedado, tanto na absorção de energias vitais, quanto na severa imposição de vibrações patológicas, o que conduz a desequilíbrios psíquicos e doenças de várias espécies. Entretanto, apesar de toda essa interferência sobre o corpo denso de alguém, o obsessor permanece invisível. O mesmo acontece quanto à ação do astro intruso sobre a Terra, a qual apesar de ser drástica na parte física, não revela a total energia do astro aos encarnados...o calor etéreo abrasivo envolverá a Terra, provocando graves desequilíbrios climáticos, agravado pela sua capacidade refletora da luz solar...Haverá forte fricção entre os elementos as é água advindo ventos destrutivos que superam em algumas áreas os 600 km por hora, bem como entre terra e fogo com os vulcões provocando avalanches em montanhas ou violentas erupções fissurais submarinas. (Pg.54)

Pergunta: Haverá um superaquecimento por muito tempo?
Ramatis: Sim, pois a drástica redução da camada de ozônio auxiliará a secar rios e lagos por um lado, enquanto outras regiões serão alagadas por chuvas torrenciais, equivalente a fortes chuvas de verão, que, entretanto, se tornam mais lingas que o normal e mais pesadas...O calor será de tal intensidade que a humanidade, ou o que restou dela, perderá por bom período o senso a respeito das estações climáticas. NA MENTE DE MUITAS PESSOAS PASSARÁ A IDÉIA DE QUE O INFERNO SE ABATEU SOBRE O PLANETA. E como a Terra estará mais suscetível à influência das explosões solares...as comunicações eletrônicas se tornaram impossíveis...Ocorrerá o sucateamento dos atuais meios de telefonia, computação, imprensa, rádios, televisão e outros. Satélites ficarão perdidos no espaço, e os grandes centros de pesquisa espacial e telescópios sumirão do mapa, como em um passe de mágica, após os terremotos e maremotos. (Pg.55)

Pergunta: Então a infraestrutura do planeta será destruída completamente?
Ramatis: OS SOBREVIVENTES SERÃO OBRIGADOS A SE ADAPTAR ÀS NOVAS CONDIÇÕES, COM O POUQUÍSSIMO QUE LHES RESTAR DO MUNDO INDUSTRIALIZADO. Será a falência múltipla dos sistemas tecnológicos e sociais. Estradas, fábricas, pontes, centrais de energia elétrica, portos e cidades desaparecem ou se tornam completamente inúteis...As referências como a localização do pólo magnético do planeta, bem como os sistemas de comunicação serão apagados das possibilidades que norteiam os homens. Navios e aviões – se não forem destruídos, pois poucos restarão ficam a deriva ou sem chance de partir, por força da inexistência de bússolas precisas, rádios, radares e rotas confiáveis. As vias terrestres serão mais seguras por muitos milênios, até que se consiga mapear novamente o planeta, com os novos continentes e acidentes geográficos (Pg. 55)

Pergunta: E como será possível a sobrevivência?
Ramatis: Em inúmeros lugares, afastados das grandes cidades, os homens habituados pela pobreza a sobreviver consumindo frutas, legumes e vegetais terão maiores condições de se manter. Seu conhecimento sobre remédios naturais, produzidos artesanalmente com ervas e plantas, será altamente favorável. (Pg.56)

Pergunta: Fica difícil imaginar como alguém pode sobreviver com tantas dificuldades, mesmo sendo suas explicações claras?
Ramatis: O desenvolvimento tecnológico trouxe para os homens facilidades, e quem vive, principalmente no grandes centros urbanos, não consegue enfrentar uma existência sem meios eletrônicos, equipamentos de telefonia, veículos automotores e outros...imaginem o planeta sem veículos, sem energia elétrica, sem estradas, sem papel, jornais e livros, sem medicamentos, e outras utilidades da vida moderna. Entretanto PARA AQUELES QUE VIVEM EM ÁREAS EXTREMAMENTE POBRES, TODAS ESSAS CARÊNCIA SEMPRE FOI A REALIDADE DE VIDA. (Pg.56)

Pergunta: Pelos seus comentários anteriores parece que não será uma boa política morar perto do mar dentro de alguns anos.
Ramatis: Dizer isto seria instalar o pânico, além do que várias pessoas poderiam se mudar muito tempo antes da passagem do astro intruso, sentindo-se depois traídas e enganadas. Além disso, ninguém deixará de desencarnar se esse for o destino estabelecido, conforme o próprio pedido de cada um antes de encarnar. Mesmo que mudem para regiões afastadas (Pg.57)

Pergunta: Países como o Brasil, por exemplo, com longa tradição religiosa, serão poupados?
Ramatis: O que determina o ato de ser poupado é a programação já realizada pela espiritualidade, que considera inúmeros fatores carmáticos. O caso do Brasil é bastante peculiar quanto ao que se projeta no astral em termos de suas regiões costeiras. Essa área registra inúmeros acontecimentos violentos como assassinatos...disputas de terras...torturas...invasões e crimes políticos...A COSTA BRASILEIRA É POR DEMAIS COMPROMETIDA COM ESSES CARMAS E SUAS DERIVAÇÕES. (Pg.58)

Pergunta: Como foi dito antes, grande parte do planeta será habitado nos primórdios da nova era por homens humildes, sem grandes conhecimentos técnicos ou filosóficos. Como será possível transmitir o conhecimento para as gerações futuras considerando a destruição do parque industrial da Terra?
Ramatis: ...ALGUMAS PARTES CONSIDERÁVEIS DA ÍNDIA, DO NEPAL E DO TIBET SERÃO CONSERVADAS, tornando-se, a exemplo de outros cataclismos, importantes canais de propagação do conhecimento espiritual...o Everest ainda se tornará mais elevado...e em torno dele as falanges de luz continuarão intuindo e propagando as manifestações do Logos, patrocinando uma outra forma do conhecimento para os habitantes da Terra, por via eletromagnética. Finalmente, não deve se esquecer que ondas migratórias vindas de outros orbes trarão para o planeta um reforço evolutivo através do DNA muito mais aprimorado. (Pg.59)

Pergunta: Apenas a Índia herdará os conhecimentos?
Ramatis: A ÍNDIA CONTINUARÁ UMA DAS HERDEIRAS, COM OUTROS GRUPOS DE SOBREVIVENTES DO OCIDENTE mantendo também os conhecimentos cristãos. Apenas no próximo ciclo, esses conhecimentos cristão não serão tão deturpados quanto são hoje (Pg.60)

Na próxima postagem daremos continuidade aos comentários de Ramatis sobre a consequência da passagem do astro intruso.

Prof. Sidney Santana